A A A

Vacinas e vermífugos

VACINAS E VERMÍFUGOS


VACINAÇÕES:
Como os seres humanos, os cães, principalmente quando jovens, não são imunes a doenças e, por isso, tornam-se necessários alguns cuidados.
As doenças mais importantes que são combatidas com vacinas são: CINOMOSE, PARVOVIROSE, HEPATITE, CORONAVIROSE, LEPTOSPIROSE E RAIVA, entre outras.
Sempre que um filhote muda de ambiente, o que acontece quando troca de dono, ele é submetido a um stress. Isto acarreta em mudanças (temporárias) em seu organismo, dentre elas pode haver queda de imunidade ("defesa" que os seres vivos desenvolvem contra doenças). Por isso, sugere-se que, sempre que um cachorrinho sofrer algum tipo de stress, deixem-no descansar por 2 a 3 dias e observem bem suas reações.
Após esta pequena fase de adaptação o filhote deve ser encaminhado a uma clínica veterinária idônea para que seja determinado, pelo médico veterinário, um esquema de vacinação. Nos dias seguintes a vacinação deve-se observar as atitudes do cachorrinho, caso algo anormal seja constatado (como diarréia, vômito, ausência de apetite, ...) é aconselhável que o médico veterinário seja notificado o mais breve possível.
Não é recomendável que o cachorrinho transite em locais onde trafegam outros cães (praças, calçadas, playgrounds, etc.) enquanto não receber 3 doses de vacina (2° reforço).


CONTROLE DE VERMINOSES:
Todo animal, principalmente quando jovem, é sensível a infestação por vermes, que debilitam o organismo, deixando-o suscetível a outras doenças, além de retardar seu crescimento, não permitindo o total aproveitamento dos alimentos. Em casos mais graves, a verminose pode levar o cachorrinho a morte. Os vermes são organismos vivos que podem ser facilmente eliminados, desde que sejam seguidas certas normas:
O local onde o cachorrinho vive ou transita deve estar sempre muito limpo . Sua cama deve ser mantida limpa e trocada periodicamente. A higiene é muito importante.
Usar corretamente os medicamentos indicados para a eliminação dos vermes: os vermífugos ou anti-helmínticos. O esquema de everminações deve ser recomendado e acompanhado pelo médico veterinário. Vários fatores influem na definição deste esquema, tais como: peso, porte e idade do cão, contato com outros animais, tamanho do ambiente que vive, tipo de alimentação, higiene, clima (estação do ano), entre outros.